Pré-natal

A chegada do bebê requer cuidados e novas tecnologias em relação ao ultrassom, exames de sangue, perfil genético e avaliações do bem estar do feto e da mãe tem muito auxiliado nestes cuidados. Porém, a atenção primária quanto às orientações acerca da dieta, suplementação vitamínica, atividades físicas e preparação para o parto são tão importantes quanto estes exames. Desta forma, o pré-natal deve contemplar todos esses cuidados e atenção para a tranqüilidade do casal e a chegada sadia do novo membro da família.

 

Na atualidade, parte das gestações ocorre de modo planejado, assim, sugere-se uma avaliação pré-gravidez para assegurar que não há restrições ou cuidados anteriormente ao início das tentativas. Porém, se não foi feito esta avaliação, o pré-natal deve ser iniciado precocemente.

Alguns exames são rotineiros no início do pré-natal e tem como propósito avaliar se há anemia, alteração das plaquetas, diabetes ou tendência de aumento de glicose no sangue, vulnerabilidade à toxoplasmose, rubéola, citomegalovírus, herpes e atualmente ao Zika, avaliação do funcionamento dos rins, tireoide e fígado, tipagem sanguínea (em caso do fator Rh negativo, também, é avaliado a tipagem sanguínea do parceiro), antecedente de infecção ao HIV, hepatite B e C e lues (sífilis), exame de urina e outros dependendo do histórico clínico.

O ultrassom auxilia em avaliar diversos aspectos em diferentes momentos da gravidez, destaca-se:

  • US inicial (entre a 6ª a 9ª semana de gravidez):

    • Determina o número de embriões.

    • Confirma a idade da gravidez (quanto mais precoce o US maior é a precisão na avaliação do tempo da gravidez).

    • Localização da gravidez (para afastar a possibilidade de gestação nas tubas e outros locais anormais).

    • A partir da 6ª semana, via de regra, percebe-se os batimentos cardíacos.

 

  • US para avaliação da translucência nucal (entre a 11ª a 13ª semana)

    • Avalia a formação do bebê

    • Determina o risco da síndrome de Down e outras

 

  • US morfológico do segundo trimestre (entre a 19ª a 22ª semana)

    • Reavalia a formação dos órgãos, mãos, pés, cérebro, placenta e outros.

 

  • US Dopplerfluxometria materno e fetal

    • Avalia o bem estar do bebê

    • Tendência de desenvolvimento de hipertensão arterial

 

Dentre os cuidados, convém destacar:

  • Controle de peso e pressão arterial.

  • Controle do crescimento fetal.

  • Orientação da dieta.

  • Orientações sobre enjoos, inchaços e dos outros efeitos da gravidez.

  • Orientações sobre as alterações na pele.

  • Verificação e complementação das vacinas

  • Preparo para o parto.

  • Esclarecimento sobre sinais de trabalho de parto.

  • E, outros.

Acompanhe

Fale conosco

Tel: 11-3074-2150

Rua Joaquim Floriano, 466 - conjunto 603

Itaim Bibi - São Paulo - SP - CEP: 04534-002